Conceito de pop3


Jul 27, 15

A expressão inglesa Post Office Protocol, que se pode traduzir por Protocolo de Gabinete (ou Escritório) Postal e que se costuma mencionar pelas siglas POP, é usado no âmbito da informática. Trata-se de um protocolo usado pelos clientes de correio electrónico para receber e descarregar as mensagens que estejam alojados num servidor de tipo remoto.

Como as duas primeiras versões do protocolo foram ficando obsoletas com o passar do tempo, hoje costuma ser mencionado simplesmente como POP3. Graças ao POP3, um utilizador pode descarregar o correio electrónico no seu computador e lê-lo posteriormente, sem necessidade de estar ligado à Internet. Esta característica do protocolo era muito importante quando a maioria das ligações eram efectuadas através da linha telefónica (dial up) e eram lentas.

Em termos concretos, são duas as características que definem o POP3 e que mais se alabam do mesmo: que para rever as contas de correio aposta por fazer uso de programas como Thunderbird e Outlook e que ao pedir o email, o servidor descarrega toda a informação no que é o disco duro que tem o computador.

Por norma, através do POP3, a pessoa tem acesso ao seu correio e descarrega-o para o seu computador, apagando-o deste modo do servidor. Outros protocolos, como o IMAP, funcionam geralmente de maneira diferente (armazenando as mensagens no servidor mesmo que já tenham sido descarregados). O POP3, de qualquer modo, permite conservar os correios no servidor remoto, ainda por questões técnicas seja um tanto incómodo.

É importante destacar que o POP3 só permite receber as mensagens, e não enviá-las. Quando a pessoa deseja enviar um correio, o habitual é que o cliente que escolher recorra ao SMTP (Simple Mail Transfer Protocol). Isto significa que, ao configurar uma conta de correio electrónico num cliente como o Outlook Express, por exemplo, será indicado ao programa que utilize o POP3 para a recepção de mensagens e o SMTP para o envio.

É importante saber que a proposta SMTP se converte numa ferramenta de grande utilidade para poder melhorar a segurança do serviço de correio electrónico assim como a sua eficácia e funcionalidade. Em termos concretos, graças à mesma evita-se que uma conta possa ser vulnerada e utilizada com fins “de delito”.