Conceito de profilaxia


Set 14, 15

É no grego que reside a origem etimológica do termo profilaxia. Em termos mais concretos, podemos dizer que deriva de “prophylaxis”, que se pode traduzir por “prevenção” e que é composta por três partes distintas:

-O prefixo “pro-”, que significa “antes”.
-A palavra “phylax”, que é equivalente a “guardião”.
-O sufixo “-sis”, que é usado para indicar “acção”.

Conhece-se como profilaxia aquilo que se leva a cabo ou se utiliza para prevenir o aparecimento de uma doença ou o surgimento de uma infecção. A medicina profiláctica, neste sentido, é o ramo da medicina que se orienta para a prevenção.
A profilaxia, por conseguinte, pode ter lugar a partir da intervenção de um médico. O especialista encarrega-se de dar conselhos, sugerir medidas e trata de consciencializar os seus pacientes para reduzir a possibilidade de adoecerem. No caso de o paciente já estar doente, começa a desenvolver-se a medicina curativa.

É importante ter em conta, no entanto, que esta distinção é mais teórica do que prática. O médico costuma exercer ambas as especialidades em simultâneo, uma vez que as suas acções tendem, no mínimo, a prevenir um agravamento de um quadro clínico.

A medicina profiláctica começa desde a área da saúde pública. O Estado deve trabalhar em campanhas de consciencialização para educar a população e fazer com que as pessoas ajam de forma responsável. Por exemplo: para evitar a expansão de uma epidemia de cólera, o governo deve pedir às pessoas para ferverem água antes de a beber, lembrar-lhe da importância da lavagem das mãos, etc.

Dentro do âmbito da medicina, também existe o que se dá em chamar profilaxe antibiótica que consiste na utilização de certos fármacos, concretamente antibióticos, com o propósito de evitar que possam aparecer determinadas doenças ou então ter baixo controlo às já existentes.

Ora, resumidamente, profiláctico é aquilo que permite reduzir o risco de contrair uma doença. Enquanto substantivo, profiláctico é sinónimo de preservativo, a bolsa de látex que é usada para cobrir o pénis durante uma relação íntima e, desta forma, minimiza o risco de contágio de doenças de transmissão sexual.

A quimioprofilaxia, por último, consiste no uso de medicamentos para prevenir o aparecimento de determinadas doenças.
Não podemos ignorar que o termo que nos interessa também é usado no âmbito do xadrez com outro significado. Exactamente neste jogo é usado para poder definir todo o conjunto de jogadas que uma pessoa realiza sobre o tabuleiro com o objectivo de não só melhorar a posição no mesmo mas também de evitar que o rival possa fazer do próprio com a sua.