Conceito de psicodrama


Ago 22, 15

O Austríaco Sigmund Freud foi o criador da psicanálise, uma metodologia desenvolvida para estudar e tratar dos transtornos da mente. Esta doutrina coloca o inconsciente os motivos que produzem os problemas psíquicos: essas causas, por conseguinte, não são acessíveis para a pessoa, mas podem ser detectadas por um psicanalista através de uma terapia.

Dá-se o nome de psicodrama à técnica da psicanálise que consiste em fazer com que os pacientes representem cenas dramáticas vinculadas aos seus distúrbios mentais. Por norma, estas representações decorrem como parte de uma terapia em grupo, ainda que também haja quem aplique o psicodrama em terapias individuais.

Jacob Levy Moreno (1898–1974), um psiquiatra nascido na Roménia, criado na Áustria e radicado nos Estados Unidos, é considerado o pai do psicodrama. Através do psicodrama, Moreno sustenta que se passa da actuação verbal à acção, fazendo com que o paciente não fique isolado mas antes tratado dentro de um grupo.

Aquilo que permite a psicoterapia é que o tratamento aconteça a partir da intervenção de vários actores terapêuticos. O paciente já não se limita a falar dos seus problemas: também os representa num cenário. Isto permite explorar diversos aspectos do conflito patológico que, de outra forma, não aflorariam.

Os psicanalistas que promovem o psicodrama defendem que a técnica permite que a pessoa compreenda as suas emoções com maior profundidade e que experimente diferentes respostas face ao problema. Deste modo, pode desenvolver uma aprendizagem que lhe possibilite assumir um papel diferente.