Conceito de psicologia clínica




Dez 21, 11 Conceito de psicologia clínica

A psicologia clínica trata da investigação, da avaliação, do diagnóstico, do prognóstico, do tratamento, da reabilitação e da prevenção das questões que afectam a saúde mental. Trata-se de um ramo da psicologia que versa sobre as condições que possam causar mal-estar ou sofrimento às pessoas.

A psicoterapia e o apoio psicológico são duas das principais práticas desta disciplina cujas origens remontam ao ano 1896 pela mão de Lightner Witmer. Durante as primeiras décadas do século XX, a psicologia clínica focava-se na avaliação psicológica; porém, a partir da Segunda Guerra Mundial, os esforços passaram a voltar-se para o tratamento dos pacientes.

É importante fazer a distinção entre a psicologia clínica e a psiquiatria, tendo em conta que os psiquiatras têm autorização legal para a prescrição de medicamentos (receituário). Por outro lado, convém destacar que a psicologia clínica tem quatro orientações teóricas primárias: a psicodinâmica, a humanista, a cognitiva comportamental e a terapia familiar.

Entre os sintomas psicológicos que trata a psicologia clínica, encontram-se os transtornos somáticos (que podem aparecer de forma aguda ou estar presentes de modo constante), os transtornos psíquicos (como a sensação de receio/medo ou as preocupações sem fundamento) e os transtornos comportamentais (a preocupação motora, a irritabilidade e as perturbações do sono, entre outros).

Convém mencionar, entre os transtornos somáticos, os sintomas cardiovasculares (são os mais frequentes, como a taquicardia com palpitações), os sintomas respiratórios (sensação de falta de ar ou de abafamento), os sintomas gastrointestinais (náuseas, vómitos) e os sintomas geniturinários (como a impotência transitória ou os transtornos do ciclo menstrual).