Conceito de realidade social


Nov 17, 15

Aquilo que conta com uma existência verdadeira e autêntica faz parte da realidade. O real, por conseguinte, pode entender-se por oposição àquilo que pertence ao âmbito da imaginação ou da fantasia.

É possível fazer a distinção entre diferentes tipos de realidades já que, face à amplitude do conceito, circunscrevem-se os factos a certos sectores ou considera-los de formas particulares para realizar um recorte. Neste sentido , pode-se dizer que a realidade social é uma construção simbólica desenvolvida por uma sociedade determinada.

É importante entender a diferença entre a realidade objectiva (aquela que existe independentemente do observador) e a realidade subjectiva (“construída” de acordo com a perspectiva individual). A realidade social, neste sentido , é uma combinação de múltiplas subjectividades, que leva a que uma comunidade analise aquilo que acontece a partir de certos parâmetros, prejuízos, etc.

São as pessoas que convivem numa mesma sociedade, por conseguinte, aquelas que constroem a realidade social a partir das interacções que mantêm entre si e com o meio. Neste processo dinâmico, a comunicação joga um papel essencial para a transmissão dos conceitos e para partilhar as ideias.

Por extensão, a realidade social é influenciada pelos meios de comunicação massiva, que permitem levar uma mesma mensagem a múltiplos receptores em simultâneo. Isto revela o poder que os meios têm: uma ideia transmitida através deles pode modificar a realidade social, isto é, alterar a forma como a comunidade entende aquilo que acontece dentro da sua própria sociedade.