Conceito de reforma educativa


Jun 09, 14

A acção e o efeito de reformar ou de se reformar recebem o nome de “reforma”. O verbo “reformar” remete-nos para o acto de modificar ou emendar algo, ou de restituir uma ordem religiosa à sua disciplina original.

Educativo(a), por sua vez, diz-se daquilo que pertence ou que é relativo à educação, que se pode definir como o processo de socialização das pessoas. A educação permite que o indivíduo assimile e aprenda conhecimentos, desenvolvendo uma consciencialização comportamental e cultural.

A noção de reforma educativa, por conseguinte, refere-se à modificação do sistema educativo com o objectivo de o melhorar. Este tipo de iniciativas compreende diversas arestas, já que se pode desenvolver a partir de diferentes perspectivas e de acordo com a análise da situação realizada por quem impulsa as reformas.

A reforma educativa deve ser incentivada a partir de um amplo consenso social, já que a educação abrange toda a sociedade e nunca deve depender de uma ideologia ou do governo que estiver em funções.
Quando a reforma educativa preenche unicamente os interesses da autoridade do momento, costuma tratar-se de um empreendimento político para difundir uma visão distorcida da realidade e para formar as novas gerações de acordo com a mensagem dominante.

Para além da componente política, a reforma educativa pode ser levada a cabo para actualizar os métodos de ensino e para adequar as cadeiras/disciplinas aos tempos actuais. A integração da Internet e de ferramentas digitais no ensino é uma das inovações presentes na maioria das reformas educativas movidas hoje em dia.