Conceito de ritmo sinusal


Abr 18, 16

A ordem que permite organizar uma sucessão de coisas através da repetição de ciclos em certos intervalos temporais conhece-se pelo nome de ritmo. Sinusal, por sua vez, é aquilo que está relacionado com um nódulo do tecido cardíaco ou a um seio.

A noção de ritmo sinusal é usada na medicina para designar o batimento do coração considerado normal. Trata-se de um valor de referência que se pode medir através de um electrocardiograma e que se associa à idade e a outros factores.

O coração que bate com ritmo sinusal desenha cinco ondas diferentes no electrocardiograma com cada batida. Estas ondas geram-se numa ordem, com um tamanho relativo e durante intervalos específicos. Quando as ondas se desviam do ritmo sinusal, é provável que releva a existência de alguma patologia cardíaca. De qualquer forma, os profissionais sabem que há mudanças de ritmo que podem se considerar normais de acordo com o contexto.

O ritmo sinusal contempla uma media de entre sessenta e cinco batidas por minuto. As ondas que desenham as batidas no electrocardiograma identificam-se com as letras P, Q, R, S e T: de acordo com a análise destas ondas, também se pode estudar o ritmo sinusal.

A série QRS, precedida por P, tem que se estender entre os oitenta e os cem milissegundos. PR, por sua vez, deve durar entre 120 e 200 milisegundos. Estes e outros parâmetros revelam se o coração do paciente bate em ritmo sinusal.
É importante ter em conta que, ainda que o ritmo sinusal revelado por um electrocardiograma seja normal, essa característica não descarta a existência de patologias.