Conceito de roseta


Abr 30, 16

Roseta é um diminutivo de rosa (uma cor, um tipo de flor). O primeiro significado que admitem os dicionários refere-às manchas que podem aparecer nas bochechas.

Para a botânica, roseta é a maneira em que se dispõem certas folhas de tal maneira que formam um círculo, todas situadas à mesma altura. Isto aprecia-se num grande número de plantas perenes; mais precisamente, aquelas cujas folhas se mantêm a nível do solo ao longo do Inverno (isto conhece-se pelo nome de roseta basal).

Várias famílias botânicas possuem formações destas características, sobretudo as brassicáceas e as asteráceas; certos tipos de crassuláceas, por outro lado, apresentam um aspecto particular de roseta, com folhas suculentas (ou seja que são mais grossas do comum, uma vez que no seu interior armazenam água em grandes proporções para superar as secas).

Um claro exemplo de plantas com rosetas é a chamada Taraxacum officinale, nome científico do dente de leão ou chicória amarga. A mesma pertence à família das asteráceas e tem vários usos no mundo da gastronomia, assim como também na medicina tradicional.

A roseta de deformação, por sua vez, é um conjunto de três galgas estesiométricas que se usa para a medição do estado de deformação de um material no plano. Uma galga estesiométrica (também conhecida com o nome de extensómetro) é um sensor utilizado para medir a deformação, a carga, a pressão ou à posição, entre outras variáveis, e baseia-se na propriedade denominada efeito piezorresistivo de alguns materiais, que os leva a arrojar um valor nominal diferente para a sua resistência se forem submetidos a determinados esforços e apresentam uma deformação para os eixos mecânicos.

Por fim, dá-se o nome de roseta a uma forma arquitectónica, mais precisamente aos vitrais e/ou ao ornamento em forma de rosa que se usa para decorar igrejas, por exemplo, no primeiro caso, e tectos, no segundo.