Conceito de RPM


Mar 05, 16

A sigla RPM pode fazer referência a diferentes conceitos. De um modo geral, o seu uso está relacionado com as rotações por minuto: a quantidade de voltas que um corpo giratório completa em volta do seu eixo a cada sessenta segundos.

As RPM, neste sentido, constituem uma unidade de frequência que não faz parte do Sistema Internacional de unidades, já que este recorre ao hertz (um hertz representa um ciclo por segundo). É habitual empregar a ideia de RPM com referência ao funcionamento de um motor.

Peguemos no caso dos automóveis. As RPM revelam as voltas que dá o seu motor: quanto mais voltas der, maiores serão as RPM e maior será a potência. As mudanças de marcha permitem regular a exigência à qual se submete o motor do veículo. À medida que for aumentada a marcha, as RPM vão diminuindo (são necessárias menos RPM para que o automóvel continue a mobilizar-se).

O dispositivo que mede as RPM é chamado tacómetro. Nos automóveis, as RPM são marcadas em unidades devendo ser multiplicadas por 1000 para obter as RPM. Desta forma, se o tacómetro indicar 4, o motor do veículo estará a girar a 4000 RPM.

A rejeição primária manifesta (um tipo de perturbação psicossomática) e a ruptura prematura de membrana (um inconveniente que pode surgir no âmbito de uma gravidez) são outros conceitos que se abreviam com a sigla RPM.
RPM também aparece noutras línguas, em noções como a inglesa Red Hat Package Manager (uma ferramenta informática) e a francesa Rassemblement pour le Mali (“Assembleia pelo Mali”).