Conceito de semelhança




Mar 15, 12 Conceito de semelhança

Semelhança é a qualidade do que é semelhante (que se parece com alguém ou com algo). Dois seres vivos ou objectos semelhantes têm algumas características em comum. Por exemplo: “O arquitecto criou esta mansão à semelhança do Palácio do Louvre”, “Não entendo por que razão o homem é acusado de plágio: ambas as obras não têm qualquer semelhança”, “As semelhanças entre estes livros são evidente e ninguém as pode negar”.

O conceito de semelhante também pode ser usado com sentido de ponderação ou com carácter demonstrativo: “Não sei o que fazer perante semelhante problema”, “Nunca tinha ouvido falar de semelhante história”.

Aplicada a uma figura geométrica, a semelhança indica que a figura é diferente de outra apenas em termos de tamanho, já que as suas partes mantêm respectivamente a mesma proporção. Neste sentido, os triângulos semelhantes são aqueles que têm uma relação de semelhança e têm, por conseguinte, uma forma idêntica. No caso dos triângulos, ao contrário de outras figuras, a forma depende unicamente dos seus ângulos.

Na teologia cristã, é usada a expressão latina imago dei para fazer referência à criação do homem à “imagem e semelhança” de Deus. Os teólogos acham que essa frase bíblica diz respeito ao domínio que Deus outorgou ao homem sobre as restantes criaturas e à capacidade de procriação.

A semelhança da Bíblia, por outro lado, está relacionada com uma perfeição da imagem, entendendo-se por imagem o reflexo da alma. Para São Tomás de Aquino, todos os seres foram criados à semelhança de Deus, sendo que a imagem (isto é, a alma) distingue o homem de todas as outras criaturas.