Conceito de socialização




Out 25, 11 Conceito de socialização

Chama-se socialização ou sociabilização ao processo através do qual os indivíduos aprendem e interiorizam as normas e os valores de uma determinada sociedade e de uma cultura específica. Esta aprendizagem permite-lhes obter as capacidades necessárias para desempenharem com êxito o seu papel de interacção social.

Por outras palavras, a socialização é a tomada de consciência (ou consciencialização) da estrutura social que envolve uma pessoa. O processo é possível graças à acção dos chamados agentes sociais, que são as instituições e os sujeitos representativos com capacidade para transmitir os elementos culturais apropriados. Os agentes sociais de maior relevância são a escola e a família, embora não sejam os únicos.

Os especialistas falam de dois tipos de socialização: a primária, que é o processo durante o qual a criança adquire as primeiras capacidades intelectuais e sociais, e a secundária, que ocorre quando certas instituições específicas (como a escola ou o exército, por exemplo) conferem competências específicas.

O Austríaco Sigmund Freud, o pai da psicanálise, definiu a socialização do ponto de vista do conflito, como sendo o processo através do qual os indivíduos aprendem a conter os seus instintos inatos anti-sociais.

O psicólogo suíço Jean Piaget, por sua vez, baseia-se no egocentrismo como um dos aspectos fundamentais da condição humana, o qual é controlado através dos mecanismos da socialização.

Por fim, podemos mencionar que Robert A. LeVine fez a distinção entre três momentos fundamentais no processo de socialização: a civilização (transmissão de cultura), a aquisição do controlo dos impulsos e a aprendizagem das funções.