Conceito de soluço


Out 01, 14

Soluço é um conceito cuja origem etimológica se encontra no vocábulo latino suggluttĭum. A noção refere-se ao acto e à consequência de soluçar: a acção de respirar de forma interrompida devido às lágrimas e queixas.

Exemplos: “Ao saber da notícia, o homem deixou escapar um soluço”, “O capitão da equipa subiu para ir buscar a sua medalha entre soluços, amargurado pelo resultado do jogo”, “Basta de soluços! É hora de se levantar e de seguir em frente”.

Os soluços costumam associar-se a um pranto apagado, ténue ou contido. Poderia dizer-se que uma pessoa que rompe em pranto realiza exclamações em voz alta e emite sons que são facilmente audíveis; por sua vez, um soluço é mais subtil e silencioso.

A intensidade do soluço depende da emoção que o provoca. Tratando-se de um tema menor, é provável que o sujeito que soluça possa conter as suas emoções ou mesmo escondê-las. No entanto, quando uma tragédia provoca um sentimento intenso, a pessoa entra em pranto e não existe forma de calmar a dor.

Escrito soluçou, trata-se do verbo soluçar conjugado no pretérito perfeito (passado): “A menina soluçou quando viu que as suas calças novas se tinham rasgado”, “O rapaz soluçou ao recordar o seu falecido pai”.