Conceito de tabela periódica




Abr 06, 12 Conceito de tabela periódica

A tabela periódica dos elementos, ou simplesmente tabela periódica, é um esquema que permite classificar e organizar os elementos químicos em função das suas propriedades e características.

O químico alemão Julius Lothar Meyer (1830-1895) e o matemático russo Dmitri Mendeleiev (1834-1907) foram os primeiros especialistas a ter postulado as propriedades dos elementos a partir das funções periódicas da respectiva massa atómica.

A história da tabela periódica está relacionada com o descobrimento dos diversos elementos químicos e com a necessidade de os ordenar de alguma forma. Após várias tentativas, Mendeleiev foi quem conseguiu criar um sistema periódico com base na massa atómica.

O Russo colocou os elementos com propriedades em comum numa mesma coluna. Por outro lado, deixou espaços vazios na sua tabela por considerar que devia existir outros elementos ainda por descobrir até então.

Há que reconhecer a importância de John Dalton (1766-1844) no desenvolvimento do conceito do atomismo químico, ao ponderar possíveis combinações dos átomos das substâncias. Dalton escolheu a massa de um átomo de hidrogénio enquanto unidade de referência e criou um sistema de massas atómicas relativas.

A primeira tabela periódica de Mendeleiev, que não foi bem recebida pela comunidade científica, incluía 63 elementos, ordenados por ordem crescente de acordo com as suas massas atómicas e classificados em grupos em função das propriedades comuns como a valência.

O matemático russo, com o tempo, acabou por juntar as fórmulas gerais dos hidretos e óxidos de cada grupo. Em finais do século XIX, a tabela periódica passou a incluir o grupo 0 (com os gases nobres), assim denominado pela inactividade química (de valência 0).

Actualmente, a tabela periódica dos elementos representa um importante recurso para o estudo da química a partir do ensino secundário.