Conceito de tear


Out 08, 16

Dá-se o nome de tear ao dispositivo/à máquina que é usado/a para tecer. O conceito também é usado para designar a fábrica que se dedica à produção de tecidos. Por exemplo: “Vou inscrever-me num curso de tear”, “Fascinam-e os tecidos de tear”, “A minha mãe trabalha como professora de tear na associação de fomento do bairro”.

Os teares são geralmente fabricados com metal ou madeira. A nível geral, pode dizer-se que dispõem de urdiduras (fios dispostos de forma paralela), que se esticam com pesos. Esses fios podem elevar-se em conjunto ou de forma individual para fazer a calada que permite passar a trama.

Existem dois grandes grupos de teares: os teares industriais e os teares artesanais. Os teares industriais podem ser triaxiais, circulares ou planos, de acordo com o tipo de tecido que podem produzir. Entre os teares artesanais, por outro lado, é possível diferenciar entre os horizontais, os verticais e os bastidores.

Tomemos o caso dos teares industriais planos (rectangulares). Os fios de base, que fazem a urdidura situam-se em sentido vertical. A trama, isto é os fios que desenvolvem o tecido, são colocados/dispostos na horizontal. Para confeccionar o tecido, por conseguinte, a urdidura passa por debaixo por cima da trama para a cruzar.

Se nos centrarmos nos teares artesanais, os mais comuns são os bastidores. Apresentam um marco de madeira que permite realizar tecidos sem elasticidade (planos). Os horizontais recorrem a buracos para passar os fios e tecer, ao passo que os verticais têm uma base.

Actualmente, não podemos ignorar o facto de ter surgido outro conceito que utiliza o termo que nos interessa e que está a gerar uma enorme polémica, já que são muitos os seus defensores e também muitos os que consideram que é uma fraude.

Referimo-nos ao Tear da Abundância, que acaba por ser uma espécie de ajuda entre mulheres de feixe piramidal, sustentado em grupos que representam cada um dos quatro elementos.

Basicamente, é apresentada como uma maneira de que as fêmeas que têm capacidade económica podem ajudar aquelas que têm necessidades e quando aquelas que precisam receberão o apoio de outras das suas colegas desse tear.

A amizade, o amor, a confiança e a solidariedade são os valores com os quais as defensoras deste sistema o associam. No entanto, há quem considere que o mesmo é unicamente uma estafa para conseguir dinheiro das mulheres que depois não recebem nada em troca.