Conceito de teste




Abr 04, 12 Conceito de teste

Teste é uma palavra anglófona adaptada à língua portuguesa. Este conceito faz referência às provas destinadas a avaliar conhecimentos, aptidões ou competências.

A palavra teste pode ser usada como sinónimo de exame. Os exames são bastante frequentes no âmbito educativo pelo facto de permitirem avaliar os conhecimentos adquiridos pelos estudantes. Os exames podem ser orais ou escritos, com perguntas de respostas abertas (nas quais o aluno pode responder livremente) ou perguntas de respostas múltiplas (o aluno deve seleccionar a resposta correcta numa lista).

Também se fazem testes para obter licença para conduzir, isto é, para tirar a carta de condução. É necessário fazer dois testes: o exame de código e o exame de condução (prático) sendo que cada um deles é feito depois de o formando receber aulas necessárias para adquirir os conhecimentos e estar preparado. Para que lhe seja emitida a carta, deverá superar com êxito ambos os exames. Quem guiar sem carta de condução estará a cometer uma infracção.

Os testes psicológicos (ou psicotécnicos), por outro lado, são ferramentas que permitem avaliar ou medir as características psicológicas de um sujeito. As respostas dadas por uma pessoa são comparadas através de métodos estatísticos ou qualitativos com as respostas de outros indivíduos que tenham completado o mesmo teste, o que permite realizar uma classificação. Este tipo de testes é muito frequente, por exemplo, nas escolas para ajudar os alunos na sua orientação escolar/académica. Em Portugal, costumam ser feitos no 9º ano de escolaridade, quando os alunos estão indecisos quanto à área pela qual devem enveredar no Ensino Secundário. Com estes testes, ficam a saber se têm ou não vocação por uma determinada área de estudos.

O ramo da psicologia que se consagra à avaliação dos traços da personalidade e das capacidades mentais chama-se psicometria.

Por fim, cabe salientar que os testes genéticos são rastreios bioquímicos que analisam o ADN, o ARN, os cromossomas, as proteínas e os metabolitos de uma pessoa para detectar genótipos, mutações, fenótipos ou cariotipos associados a patologias hereditárias. Desta forma, consegue-se determinar a pré-disposição do individuo a desenvolver este tipo de doenças.