Conceito de tópico


Jun 20, 12

O termo tópico deriva da língua grega e refere-se a uma expressão ou ideia frequentemente usada, trivial ou banal. Trata-se de uma ideia estereotipada, por assim dizer, ou de um lugar-comum que, pelo facto de ser tão utilizado(a), perde o seu valor.

Os tópicos podem ser considerados um vício da linguagem, tendo em conta o seu desgaste em termos de uso. Quem utiliza tópico demonstra ter poucos recursos expressivos ou preferência pela repetição de expressões que todos conhecem. Os tópicos também são usados para dissimular uma verdade (especialmente no que toca a discursos políticos) ou para simplificar uma ideia.

Os estereótipos e os clichés são outros conceitos que se assemelham à ideia de tópico. Por exemplo: um tópico comum nas telenovelas ou nos filmes românticos é haver um casal em que o homem é rico e a mulher é pobre. Ambas as personagens acabam por se apaixonar e, depois de superarem uma série de obstáculos, conseguem consagrar o seu amor apesar das diferenças sociais. Os leitores ou telespectadores que se deparam com uma obra com estes tópicos já sabem o que os aguarda e, inclusive, estabelecem um pacto tácito com o autor. Um tópico não pode ser quebrado/anulado sem causar estranheza (o que aconteceria, por exemplo, se os protagonistas acabassem separados, brigados, etc.).

Para a retórica, um tópico é um esquema conceptual ou formal com certas fórmulas que se repetem praticamente sem variações. Pode-se falar de constantes temáticas ou temas universais que atravessam várias obras. Na linguagem diária, de facto, a palavra tópico tende a ser usado como sinónimo de tema (“Os livros deste tópico suscitam-me curiosidade”).

No âmbito da medicina, por fim, um tópico é um medicamento cuja aplicação é externa (isto é, não se ingere) e local, e que faz efeito única e exactamente onde é aplicado (uma determinada parte da pele ou uma mucosa).