Conceito de tragédia




Out 29, 12 Conceito de tragédia

Do latim tragoedĭa, o termo tragédia está associado a um género literário e artístico do mesmo nome. Trata-se do tipo de obra dramática com acções fatais que causam espanto e compaixão.

As personagens de uma tragédia deparam-se inevitavelmente com os deuses ou com diversas situações da vida, em factos que os levam à fatalidade. A personagem principal da tragédia costuma terminar morta ou destruída moralmente. Porém, existem as chamadas tragédias de sublimação, onde a personagem consegue passar a herói ao superar todas as adversidades.

De acordo com Aristóteles, uma tragédia (neste caso seria o género conhecido como tragédia grega) é composta por três partes: prólogo, episódio e êxodo. O prólogo antecede a entrada do coro (que, por sua vez, se divide em párodo e estásimo) e aporta a localização temporária da história.

Os episódios mostram o diálogo entre as personagens (os actores) ou entre o coro e as personagens. Esta é a parte mais importante da história, já que manifesta o pensamento da personagem principal.

O êxodo é a parte final da tragédia, onde o herói reconhece o seu erro e recebe o castigo divino.

Por outro lado, convém destacar que também se pode chamar de tragédia a todo e qualquer evento da vida real que possa despertar emoções trágicas. A linguagem coloquial associa a tragédia com situações de grande dramatismo e dor.

Uma tragédia pode ser uma catástrofe natural (inundações, seca, etc.), um crime passional ou um atentado com numerosas vítimas, por exemplo.