Conceito de aceleração centrípeta


Set 20, 17

Para poder aprofundar o significado do termo aceleração centrípeta, a primeira coisa a fazer é determinar a sua origem etimológica. Há que destacar o seguinte:

-Aceleração deriva do latim, em concreto de “acceleratio”, que é a acção que consiste em aumentar a velocidade. É fruto da soma de três componentes: o prefixo “ad-”, que se pode traduzir por “para”; o adjectivo “celer”, que é sinónimo de “rápido”; e o sufixo “-ção”, que indica “acção e efeito”.
-Centrípeta, por outro lado, provém do latim “centripetus”.

Aceleração é o processo e o resultado de acelerar: fazer que aumente a rapidez. A aceleração também é a grandeza que reflecte o aumento da velocidade numa unidade temporal.

Centrípeto é aquilo que atrai para o centro ou que se desloca em direcção a este. A ideia de centro, por outro lado, pode usar-se com referência ao ponto que está no meio de algo, equidistante das beiras ou dos limites.
Dá-se o nome de aceleração centrípeta à grandeza que se prende com a mudança de direcção da velocidade de um corpo que se move de acordo com uma trajectória de tipo curvilíneo. Face a esta trajectória, a aceleração centrípeta dirige-se para o centro de curvatura do percurso em questão.

É importante ter em conta que quando um objecto se desloca numa trajectória curvilínea, a sua velocidade sofre sempre mudanças de direcção, mesmo quando a rapidez é constante. Isto prende-se com o facto de a direcção, para além da velocidade, nunca ser constante.

Dito por outras palavras, um corpo pode realizar um movimento circular uniforme, mantendo uma rapidez constante enquanto uma trajectória circular. Porém, apesar da rapidez constante, a sua velocidade não é constante por se tratar de uma grandeza tangente à trajectória, e esta altera repetidamente a sua direcção enquanto realiza o círculo.
A aceleração centrípeta, por conseguinte, não altera o módulo da velocidad, mas altera a sua direcção, possibilitando a realização da trajectória.

Quando se fala de aceleração centrípeta, vem-nos irremediavelmente à mente outro tipo de aceleração: a centrífuga. Este novo termo é usado relativamente à aceleração que adquirem os corpos como consequência daquilo que se conhece como efeito da força centrífuga. Esta força define-se como sendo de natureza fictícia que se produz quando se descreve o movimento de um objecto qualquer num sistema de referência, que estiver em rotação.

Desta última podemos destacar os seguintes dados de interesse:
-É totalmente radial, perpendicular ao movimento do corpo.
-Identifica-se pelo facto de ser dirigida para fora.
-Pode-se descompor em dois: a componente daquilo que é a direcção radial e a componente na direcção norte-sur.
-Vai aumentando conforme vai fazendo o próprio a dita força centrífuga.