Conceito de receio


Jan 08, 16

Receio é a acção e o resultado de recear. Este verbo relaciona-se com o facto de manter uma suspeita ou conjecturar relativamente a algo ou alguém. Exemplos: “Desde que se divorciou, a Maria não consegue superar o seu receio relativamente aos homens”, “Porquê que te comportas com tanto receio? É importante que voltes a confiar nas pessoas”, “Uma vez que ultrapassou o receio, o cachorro mostrou-se muito amistoso com todos os membros da casa”.

O receio, por conseguinte, está associado com a desconfiança ou à precaução um tanto excessiva. Suponhamos que se instala um novo vizinho num edifício de departamentos. O recém-chegado demonstra ter costumes um pouco estranhos: quase não sai de casa, faz barulho à noite e recebe visitas em horários invulgares. As pessoas que já viviam no prédio, por conseguinte, movem-se com algum receio para com ele, tendo em conta que não lhes parece um indivíduo confiável. Por isso, tentam averiguar a que se dedica e o mantêm, de alguma forma, vigiado.

Um dos principais âmbitos onde há pessoas que “sofrem” receio de quem têm à frente no campo amoroso. Ter tido más experiências anteriores ou mesmo ter medo de sofrer são algumas das circunstâncias que leva homens e mulheres a adoptarem uma postura de receio perante os indivíduos que aparecem nas suas vidas e que começam a demonstrar sentimentos por eles.

Ambas as circunstâncias mencionadas acima são as principais “culpadas” do receio, mas também o são as que se seguem:
-Saber que quando se está apaixonada se pode ser/ficar mais vulnerável, porque não se pode ter o controlo sobre o que passará com essa relação sentimental.

-O amor é uma situação em que, em muitas ocasiões, existe uma desigualdade. E é que está a ideia de que há sempre uma das partes que ama mais que a outra, que se entrega mais o que se preocupa mais.

-Também há quem tem receio em iniciar uma relação amorosa porque se pode ter medo de perder a parcela de autonomia, independência e liberdade que se possui até aquele momento.

-Da mesma forma, não se pode ignorar que também muitos indivíduos receiam daqueles que se manifestam apaixonados por eles e dispostos em começar uma história de amor quando desde o primeiro momento estes dizem frases como “amo-te”. Nesses casos receia-se que estejam a mentir porque é impossível sentir tanto desde o primeiro minuto.

-E nem que dizer que o receio aparece em quem recebe o rumor de que a outra pessoa não se compromete nunca ou que é infiel por natureza.

Os animais também se podem comportar com receio. É natural que um cão que tenha sido abandonado pelos seus donos mostre receio para com as pessoas, pelo menos, durante uns tempos. Aqueles que o quiserem adoptar terão de conquistar a sua confiança para que o animal supere o medo e volte a integrar-se numa família.