Conceito de remo


Nov 29, 14

Remus é o vocábulo latino que constitui a origem etimológica do termo remo. Trata-se de um objecto que, graças à sua fisionomia, permite dar impulso a um bote ou a outro tipo de embarcação.

O remo costuma ser um pau alargado que apresenta uma pá na sua extremidade inferior. A pessoa deve agarrar o remo com a sua mão e introduzi-lo na água, ficando a parte da pá submersa. Ao fazer força, moverá a água e conseguirá deslocar a embarcação.

Exemplos: “O Vítor encarregar-se-á de um remo e eu do outro: em poucos minutos, chegaremos à ilha e poderemos acampar”, “Tivemos grandes problemas quando se partiu um dos remos”, “Se te cansares e quiseres deixar o remo, podemos acender o motor da lancha”.

Remo, por outro lado, é o nome do desporto aquático no qual os competidores protagonizam uma travessia com embarcações que são propulsadas por este instrumento. Existem diversas modalidades de remo, muitas das quais contemplam a participação de várias pessoas que formam uma equipa e navegam numa mesma embarcação.

Cabe mencionar que Remo também é o nome de um dos gémeos que, de acordo com a mitologia, fundaram a cidade de Roma. Remo e o seu irmão Rómulo, segundo esta história, foram amamentados por uma loba depois de o rei Amúlio os ordenar atirar para o rio Tibre. A canasta que levava as crianças encalhou finalmente na costa e uma loba tratou de os alimentar até serem adoptados por um casal de pastores.