Conceito.de

Conceito de euforia

O termo “euforia” provém de um vocábulo grego que significa “força de suportar”. A palavra, por conseguinte, permite referir-se à capacidade de tolerar e aguentar a dor e as adversidades em geral.

O uso mais habitual do conceito, de qualquer forma, está associado à sensação de bem-estar. A euforia pode ser alcançada graças a uma grande alegria, uma emoção positiva ou, inclusive, através da ingestão de algum tipo de droga ou medicamento. Obviamente, a euforia induzida por químicos tem efeitos colaterais (secundários), o que não é nada positivo para o indivíduo em termos de saúde.

Por exemplo: “A euforia de Lionel Messi ao conseguir o golo do campeonato emocionou todos os presentes”. Esta frase faz referência ao alívio, evidenciado por meio de gritos, saltos e sorrisos, que um jogador pode sentir ao alcançar um objectivo.

“Da euforia à depressão: quando faltava apenas um minuto para o final do jogo, o Brasil marcou um golo e eliminou a Argentina”: esta oração mostra a que ponto a euforia consegue ser um estado anímico que pode variar num instante.

A euforia, em geral, pode alcançar-se graças às boas notícias: “Quando a família descobriu que tinha o bilhete premiado da lotaria, a euforia apoderou-se daquela casa”, “A demissão do presidente gerou a euforia dos manifestantes reunidos em frente à casa do governo”.

“Euforia” é o nome do primeiro disco ao vivo que gravou o cantor argentino Fito Paez. Este álbum foi editado em 1996 e apresenta vários dos seus temas mais conhecidos.

O mesmo nome (“Euforia”) é o título de um disco editado pelo grupo português Madredeus, que se fundou em 1985 e que ainda continua em actividade embora já não seja com a mesma vocalista, uma vez que Teresa Salgueiro passou a actuar a solo.