Conceito.de

Conceito de nome abstracto

Escutar o artigo

As palavras que podem funcionar como sujeito nas orações recebem o nome de substantivo. Trata-se dos nomes que fazem alusão a seres ou objectos. Abstracto, por sua vez, é um adjectivo que se refere à qualidade que existe para além do sujeito ou àquilo que é simbólico (em oposição ao material ou físico).

A ideia de substantivo abstracto, deste modo, diz respeito aos termos que permitem designar objectos criados pelo pensamento ou percebidos/captados através da inteligência. É possível diferenciar, por conseguinte, os substantivos abstractos e os substantivos concretos (cuja função é designar os objectos percebidos/captados através dos sentidos: visão, audição, olfacto, tacto ou paladar).

Um exemplo de substantivo abstracto é “maldade”. A noção está associada à condição daquilo que é errado ou mau. Tendo em conta que a “maldade” não é algo que se consiga detectar através dos sentidos, pois é uma construção mental, pode qualificar-se como substantivo abstracto. Exemplos: “A maldade deste jovem é evidente em cada um dos seus actos”, “É um homem que não tem maldade”, “Não me parece que tenha sido uma brincadeira: foi claramente uma maldade”.

Muitas vezes, os substantivos abstractos constroem-se adicionando sufixos a um verbo ou a um adjectivo. Se prestarmos atenção ao exemplo anterior, “maldade” deriva de “mal”.

Para poder compreender melhor o que significa substantivo abstracto, nada melhor que conhecer outras especificações ou características do mesmo tais como estas:

-Fazem também referência a sentimentos, a sensações e a elementos relacionados com a nossa imaginação.

-Mais concretamente, face aos chamados substantivos concretos, que são aqueles que dispõem de um carácter tangível, os abstractos não se podem “tocar”. Isto é, a estes só se lhes dá forma através do pensamento, da emoção, da imaginação…

-É hábito que, na hora de formar os substantivos que nos interessam a partir de verbos, adjectivos ou outros substantivos, se faça uso de sufixos tais como “-dade” ou “-ência”. Exemplos disso são palavras como humildade, liberdade, generosidade, maldade, decência, inocência…

-Estes substantivos são considerados uns dos cinco grandes grupos nos quais se classificam os substantivos. Posto isto, para além destes há os concretos, os comuns, os próprios e os colectivos.

Outros dos muitos exemplos de substantivos abstractos são a ansiedade, a ambição, as banalidades, o desejo, a espiritualidade, a luxúria, a necessidade, a obsessão ou a piedade.

Vejamos algumas orações para aprofundar mais este tipo de substantivos:

-“A generosidade do ser humano, às veze, não tem limites”.

-“Se há algo que definia o João é a sua grande bondade”.

-“O amor que sentia o Manuel pela Carmen era realmente único”.

-“A Isabel deu belas amostras do seu egoísmo quando não quis partilhar a comida com os seus amigos”.

A “alegria”, a “fé” e a “fome” também são substantivos abstractos: “Desde que a Marta se foi embora, perdi a alegria de viver”, “Tenho fé que as coisas melhorem”, “A fome não me deixa pensar com lucidez”.

Citação

Equipe editorial de Conceito.de. (25 de Setembro de 2016). Conceito de nome abstracto. Conceito.de. https://conceito.de/nome-abstracto