Conceito de livro


Abr 08, 12

A palavra livro provém do latim liber, um termo relacionado com a cortiça da árvore. Um livro é um conjunto de folhas de papel ou de qualquer outro material semelhante que, uma vez encadernadas, formam um volume.

De acordo com a UNESCO, um livro deve conter pelo menos 50 folhas. Caso contrário, é considerado um folheto. Convém destacar, de qualquer forma, que existem os livros digitais (os e-books que, em vez de folhas, têm arquivos para ler num computador ou qualquer dispositivo electrónico específico) e os livros áudio (o registo de alguém a ler, de modo a que o livro seja acessível para as pessoas invisuais, por exemplo).

Em geral, conhece-se como livro qualquer obra literária, científica ou de outro tipo, que tenha a extensão necessária para formar um volume: “O Prémio Nobel colombiano acabou de apresentar o seu último livro”, “O meu sonho é publicar um livro de poesia”, “Na minha mesinha de cabeceira, há sempre lugar para um livro”.

O conceito de livro tem alguns significados mais específicos ou directamente diferentes daqueles anteriormente mencionados. Chama-se, por exemplo, livro de bolso àquele cujas dimensões são reduzidas e cujo preço é económico.

Nas escolas, o livro de ponto serve para os docentes registarem as actividades lectivas ministradas diariamente. Cada turma tem o seu próprio livro de ponto. Por outro lado, o livro de cheques é um conjunto de impressos emitidos por um banco, permitindo que o respectivo titular possa fazer pagamentos como alternativa ao cartão de débito/crédito ou ao dinheiro em numerário.

No ramo da zoologia, um livro é a terceira das quatro cavidades em que se encontra dividido o estômago de um ruminante.

Por fim, diz-se que alguém “é um livro aberto” (em sentido figurado) tratando-se de uma pessoa franca, transparente e com uma grande sabedoria.