Conceito de visão




Jan 05, 12 Conceito de visão

Com origem no termo latim visĭo, a palavra visão faz referência ao sentido que permite detectar a luz y e interpreta-la (ou seja, ver). A visão, por si mesma, é uma capacidade que é própria do homem e dos animais, já que contam com um sistema visual. No caso de certas máquinas, fala-se de visão artificial.

O sistema visual obedece a diversas funções para tornar possível a visão. Em princípio, trata de formar a imagem óptica do estímulo visual na retina, através da córnea e do cristalino do olho. Esta parte do processo visual é da responsabilidade do sistema óptico.

Por outro lado, as células da retina compõem o sistema sensorial do olho. É neste que intervêm os foto-receptores, que capturam a luz que é incidida neles. Existem dois tipos de foto-receptores: os cones e os bastonetes.

Nesta parte do processo também participam outras células da retina, às quais compete transformar a luz em impulsos electroquímicos e de transporta-los até ao nervo óptico. A partir daí, são projectadas para diversas regiões, nomeadamente o núcleo geniculado lateral e a córtex visual do cérebro.

O processo de reconstrução das distâncias, das cores, dos movimentos e das formas dos objectos, finalmente, ocorre no cérebro.

O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora aponta para varias acepções do conceito de visão: a contemplação imediata e directa sem percepção sensível; o ponto de vista particular relativamente a um determinado tema ou assunto; a criação da fantasia ou imaginação que, apesar de não ser real, é tomada como verdadeira; e a imagem que, de forma sobrenatural, é captada pelo sentido da vista ou por representação imaginativa.

Por fim, podemos mencionar a visão empresarial, um componente do processo de planeamento de uma empresa.