Conceito.de

Conceito de olho

O vocábulo latino ocŭlus derivou em olho, o conceito referente ao órgão que possibilita a visão nos animais e no ser humano. O termo, porém, tem outros significados.

Enquanto órgão, o olho permite detectar a luminosidade e converter as variações desta num impulso nervoso que é interpretado pelo cérebro. Apesar de o seu funcionamento variar de acordo com a espécie, o habitual é que o olho projecte as imagens que capta na retina, um tecido que dispõe de células que transformam a luz nos impulsos nervosos que, finalmente, chegam ao cérebro.

Exemplos: “Acho que me entrou algo no olho porque me está a arder”, “O dianteiro deu um murro no olho do árbitro e foi imediatamente expulsado”, “Vou ter de ir ao oculista, uma vez que tenho a vista cansada”.

O olho pode sofrer diversas doenças. Em alguns casos, as mesmas são aliviadas ou revertidas através da utilização de óculos. Noutros, a doença exige uma intervenção cirúrgica ou a administração de fármacos.

Dá-se o nome de olho, por outro lado, ao espaço aberto ou ao oco/orifício que permite atravessar algo. Pode-se falar, do olho (ou buraco) de uma agulha para designar a abertura que permite a entrada do fio.
Um olho-de-boi, igualmente conhecido como óculo, é uma janela circular que se encontra numa embarcação e que permite a passagem de luz e/ou ar.