Conceito.de

Conceito de lágrima

Do latim lacrĭma, uma lágrima é uma gota segregada pela glândula lagrimal. Este líquido permite limpar e lubrificar o olho, favorecendo um funcionamento saudável do globo ocular. A acção de chorar, por outro lado, supõe derramar lágrimas como reacção a um estado de emoção, sem que tal irrite as estruturas oculares.

Exemplos: “Ao ver o sol durante tanto tempo, os meus olhos encheram-se de lágrimas”, “Uma lágrima caiu-lhe pelo rosto quando ouviu a infeliz notícia”, “O especialista recomendou-me que usasse umas gotas, uma vez que as minhas lágrimas não são suficientes para combater a secura da córnea”.

As glândulas lagrimais encontram-se na parte superior externa da órbita do olho, num espaço conhecido como fosa lagrimal. Um nervo encarrega-se de estimular esta glândula para produzir as lágrimas, as quais são compostas por água, cloro de sódio, glucose e proteínas.

A lágrima cumpre com funções lubrificantes (para que a córnea não seque), metabólicas (distribui oxigénio), fotoabsorventes (absorve uma percentagem dos raios ultravioletas do sol) e outras. As lágrimas também ajudam a combater as bactérias pela presença de gamaglobulina e de lisozima.

Os objectos em forma de gota também podem receber o nome de lágrima: “A Joana tem no salão uma lindíssima lâmpada com lágrimas de cristal”, “O meu marido ofereceu-me um fio com lágrimas de prata”.