Conceito.de

Conceito de fissura

Vindo da palavra latina “fissura”, o termo fissura permite a referência a uma abertura ou fenda que se registra em alguma estrutura. Pode ser um sulco que tem uma origem natural ou que é causado por algum tipo de lesão ou doença.

É comum que o conceito de fissura seja usado para nomear as dobras encontradas no cérebro, cerebelo e bulbo raquidiano A fissura cerebral, também chamada de fissura inter-hemisférica, realiza a divisão do cérebro em dois hemisférios que estão ligados entre si pelo corpo caloso.

Esses hemisférios, por sua vez, estão divididos em lóbulos por outras fissuras. A fissura de Rolando, nesse contexto, permite distinguir entre o lóbulo frontal e o lóbulo parietal. A fissura de Sílvio, por sua vez, separa o lóbulo temporal do lóbulo parietal e do lóbulo frontal. A fissura calcarina, a fissura de Broca, a fissura superfrontal e a fissura símia são outras fissuras presentes no cérebro.

Também existem fissuras em outras partes do corpo além da cabeça. Entre elas, podemos citar a fissura da glote (na garganta), a fissura da córnea (no olho), a fissura antitragohelicina (na orelha) e muitas outras.

Certas fissuras são patológicas e aparecem na presença de certos distúrbios. É o caso do sulco de Harrison, observado no raquitismo avançado e do sulco de Liebermeister, produzido por uma compressão na zona das costelas, por exemplo.