Conceito.de

Conceito de percepção visual

Escutar o artigo

A percepção (do latim perceptĭo) consiste em receber através dos sentidos, das imagens, dos sons, das impressões ou das sensações externas. Trata-se de uma função psíquica que permite ao organismo captar, elaborar e interpretar a informação que chega do meio.

É importante fazer a diferença entre o estímulo, que pertence ao mundo exterior e produz o primeiro efeito na cadeia do conhecimento, e a percepção, que é um processo psicológico e que pertence ao mundo interior. Pode-se dizer que o estímulo é a energia física, mecânica, térmica, química ou electromagnética que excita ou ativa um receptor sensorial.

A percepção visual é toda a sensação interior de conhecimento aparente, resultante de um estímulo ou de uma impressão luminosa registada pelos olhos (pela visão). Em geral, este ato óptico-físico funciona de modo semelhante em todas as pessoas, já que as diferenças fisiológicas dos órgãos visuais afetam unicamente o resultado da percepção.

As principais diferenças prendem-se com a interpretação da informação recebida, devido às dissemelhanças a nível de cultura, educação, inteligência e faixa etária, por exemplo. Neste sentido, as imagens podem “ler-se” ou interpretar-se da mesma forma que um texto literário, pelo que existe na operação de percepção visual a possibilidade de uma aprendizagem para aprofundar o sentido da leitura.

Os psicólogos da Gestalt, em inícios do século XX, foram os primeiros a propor uma teoria filosófica da forma. Max Wertheimer, Wolfgang Köhler, Kurt Koffka e Kurt Lewin, entre outros, garantiram que, na percepção, o todo é maior que a soma das suas partes.

Perceber algo significa possuir a capacidade de receber as informações por meio dos sentidos e, então, interpretar essas informações. Podemos traduzir a percepção visual, então, como a capacidade que os olhos possuem de interpretar a informação que eles recebem. Assim, esse é um processo (e não algo isolado, apenas uma ação) e o qual se inicia pelos olhos.

Cabe dizer, no entanto, que a capacidade de interpretar as informações não depende apenas da sua capacidade cognitiva, mas também do conhecimento que se tem.

Um exemplo de como a percepção visual está atuando constantemente no nosso dia a dia seria quando alguém está olhando para uma mesa: de forma automática, essa pessoa consegue identificar os objetos que estão ali, conseguindo apresentar uma resposta rápida. Assim, isso nos mostra como é importante possui uma capacidade de percepção visual boa.

Outro exemplo seria que a visão ajuda o ser humano a obter informações sobre um ambiente sem que seja necessária uma interação física, por exemplo: podemos saber que algo possui um mau cheiro apenas vendo o seu estado (como uma fruta podre ou mesmo uma roupa suja) ou que algo está quente ou frio sem precisar tocá-lo (cubo de gelo, um papel pegando fogo, etc). Temos em nosso córtex cerebral uma parte dedica apenas a fazer o processamento visual.

A estética entende por “percepção visual” o conhecimento descritivo, relacionado com a teoria e a forma e o que aquilo expressa ao recepto sensorial. Pode-se dizer que trata-se de um talento ou habilidade desenvolvida por um artista visual, qual faz com que esse artista consiga destacar os prontos principais de sua obra.

Citação

Equipe editorial de Conceito.de. (8 de Outubro de 2011). Conceito de percepção visual. Conceito.de. https://conceito.de/percepcao-visual