Conceito.de

Conceito de biocenose

O termo biocenose vem do latim científico “biocenosis”, embora sua raiz etimológica seja encontrada na língua grega: bíos (uma palavra que pode ser traduzida como “vida”) e koinós (traduzível como “comum”).

A biocenose é o grupo de seres vivos de diferentes espécies que coexistem e desenvolvem sua reprodução no mesmo biótopo. Um biótopo, por outro lado, é um lugar que oferece as condições ambientais adequadas para a subsistência de uma comunidade de organismos vivos.

A biocenose, que também pode ser chamada de comunidade biótica, é um grupo de espécies que vive em um determinado biótopo, uma vez que este fornece as condições necessárias para seu desenvolvimento. Dentro da biocenose é possível distinguir entre a zoocenose (os animais), a fitocenose (as plantas) e a microbiocenose (os microrganismos).

O alemão Karl Möbius (1825-1908) foi quem cunhou, em 1877, o conceito de biocenose. Möbius estava convencido de que o estudo dos organismos vivos não podia se concentrar nos indivíduos, mas que era necessário analisar o conjunto de seres. Todos os membros de uma biocenose são influenciados por fatores físicos comuns, como nível de umidade e temperatura.

Se o biótopo for adicionado à biocenose, deve-se fazer referência a um ecossistema. Os ecossistemas, portanto, incluem seres vivos que mantêm interações entre si e com o terreno onde essas relações ocorrem. Este terreno também afeta o desenvolvimento de organismos vivos.

Quando os biólogos estudam, através de restos fósseis, comunidades já extintas, falamos de paleobiocenoses.