Conceito.de

Conceito de Cupido

De acordo com a mitologia romana, o Cupido é filho de Vênus, a deusa da fertilidade, beleza e amor. O pai do Cupido varia de acordo com a versão: Marte, Júpiter e Vulcano são mencionados como pais em diferentes histórias.

Cupido é considerado o deus do desejo romântico. O mito narra que possui flechas de dois tipos: uma concede amor e a outra causa esquecimento. É por isso que se diz que o Cupido pode criar e destruir casais.

O Cupido é representado como uma criança nua ou em fraldas, com asas, carregando um arco, flechas e uma aljava (uma espécie de estojo para transportar as flechas). Se o termo é escrito com a inicial minúscula (cupido), refere-se a essa representação que se tornou um símbolo de amor e do Dia de São Valentim.

Muitas vezes o Cupido aparece vendado, refletindo que o verdadeiro amor surge da alma e não do físico. Quando as flechas atingem uma pessoa, o receptor da flechada fica apaixonado.

A figura do Cupido foi usada como inspiração inúmeras vezes no mundo da arte. “Cupido Dormindo”, por exemplo, é uma pintura a óleo de Caravaggio. O artista italiano pintou o quadro em 1608. “Cupido Adormecido”, por outro lado, é uma escultura de Michelangelo criada em 1496, cujo rastro se perdeu no século XVII.

Cupido, por último, é o nome de um satélite natural do planeta Urano. Descoberto em 2003, faz parte de um grupo de satélites com propriedades e órbitas semelhantes, como Perdita, Crésida, Desdêmona e Pórcia, entre outros.