Conceito de narcisismo


Jul 18, 12

O narcisismo é uma conduta ou uma mania típica do narciso. Este adjectivo, que provém do personagem mitológico Narciso, faz referência ao homem que se gaba de ser charmoso, que está apaixonado por ele próprio e que cuida demasiado da sua imagem. O narcisismo, como tal, é a complacência excessiva na consideração das faculdades próprias.

O conceito foi desenvolvido pelo Austríaco Sigmund Freud e engloba uma série de características da pessoa relacionadas com a vaidade e o ego. Estas propriedades podem levar o narcisista a ter dificuldades a integrar-se na sociedade.

Segundo dita a lenda do mito de Narciso, este seria filho de Cefiso e Liríope. Narciso é um jovem de beleza singular que desperta paixões em mortais e deuses, as quais não são correspondidas devido à incapacidade de o rapaz reconhecer outrem e de amar.

Ao ver o reflexo do seu próprio rosto na água, Narciso fica encantado e não consegue deixar de contemplar a sua imagem. O jovem deixa então de atender às suas próprias necessidades básicas, fica fascinado com a sua imagem e acaba por se converter numa flor linda e malcheirosa.

Para a psicologia do desenvolvimento, o narcisismo é uma etapa do desenvolvimento. Durante os primeiros meses de vida, a criança experimenta um narcisismo primário, tendo em conta que todas as suas energias se destinam a satisfazer as suas necessidades. O bebé não é capaz de reconhecer o mundo exterior.

A fase seguinte é o narcisismo secundário: a criança identifica e reconhece objectos e consegue distinguir quais lhe provocam prazer daqueles que lhe provocam dor.

Na vida adulta, o narcisista tem uma auto-estima bastante vulnerável, pois não tolera as críticas e sente-se ultrajado perante os comentários negativos sobre a sua pessoa.