Conceito de ogiva


Jan 19, 15

Ogiva é um termo com origem em ogive, um vocábulo da língua francesa. O conceito permite designar uma figura geométrica composta por dois arcos circulares idênticos, os quais se intersectam num extremo e exibem uma concavidade oposta.

A partir dessa figura, a noção é usada em referência a diversos objectos. Uma ogiva, por conseguinte, pode ser a parte de um explosivo ou de um projéctil que apresenta esta forma. As ogivas, que fazem parte de diversos armamentos (como um torpedo ou um míssil), albergam substâncias explosivas que lhes permitem estalar quando são arrojadas graças à acção de um detonador.

Os detonadores das ogivas, por sua vez, podem ter diferentes características. Muitos são activados no momento que a ogiva impacta contra o seu objectivo embora haja outros que funcionam com radares e alguns que detonam de acordo a um tempo preestabelecido.

A ideia de ogiva também surge no âmbito da arquitectura. O arco ogival ou arco apontado é aquele que apresenta esta forma, com um ângulo na sua central. A sua estrutura começou a ser usada por volta do século IX e tornou-se num clássico do estilo gótico, alcançando a sua maior popularidade entre os séculos XIII e XV.

No âmbito da estatística, por último, conhece-se pelo nome de ogiva a forma com que se distribuem as frequências, o que possibilita observar a localização dos diferentes valores de acordo de certos parâmetros.

No que toca à maior ou menor frequência em comparação com um dado específico, a ogiva pode ter pendente positiva ou pendente negativa, tal como se poderá ver no gráfico em questão.