Conceito.de

Conceito de radioteatro

Radioteatro é um conceito que se usa em alguns países sul-americanos como sinónimo de radioromance. Trata-se de uma romance que se transmite através da radiodifusão.

O radioteatro, por conseguinte, é composto por palavras, efeitos sonoros e música que permitem contar uma história. Ao contrário dos romances que são transmitidas na televisão, neste caso o público deve imaginar-se os acontecimentos, uma vez que, obviamente, a rádio não tem imagens.

À semelhança do que acontece noutras formas de arte, o radioteatro tem essa limitação, uma vez que os actores e os produtores de som devem fazer um esforço maior para comunicar as histórias, o qual pode resultar numa experiência mais intensa do que aquela que é proporcionada pela televisão ou o cinema, especialmente graças à intimidade que existe entre a rádio e o ouvinte.

Quer acreditemos, quer não, que “uma imagem vale mais que mil palavras”, é inegável que os filmes não devem tomar o tempo de descrever textualmente a tristeza de uma personagem, ou a intensidade do vento, como deve sim fazer um escritor nas linhas que compõem as suas criações. Da mesma forma, os participantes de uma produção de radioteatro precisam de conseguir que a ausência de imagens visuais não afecte negativamente o conteúdo ou a compreensão do público, e isso faz que não possa ser comparado com a literatura ou o cinema, embora as tendências tenham conseguido que estes últimos o deslocaram.

Na primeira metade do século XX, os radioteatros estavam entre as alternativas de lazer mais populares em todo o mundo. Porém, a invenção da TV fê-lo perder espaço e, aos poucos, os radioteatros começaram a desaparecer. Actualmente, uma percentagem bastante baixa da programação radial é ocupada por radioteatros.

quem faça a distinção entre radioteatros e radioromances, registando que as radioromances são séries que se emitem por capítulo enquanto os radioteatros são equivalentes às obras de teatro (que começam e finalizam numa mesma emissão, sem que haja interrupções).
Um dos radioteatros mais famosos da história foi emitido a 30 de Outubro de 1938, quando o norte-americano Orson Welles adaptou a romance “A guerra dos mundos”, de H.G. Wells. Apesar de, inicialmente, se esclarecer que se tratava de uma obra de ficção, ouvintes que sintonizaram o radioteatro com a emissão já começada, pensaram que, efectivamente, a Terra estava a ser atacada por extraterrestres. Deste modo, houve uma agitação popular e os serviços de emergência colapsaram face aos alarmismos das pessoas.

Apesar de, hoje em dia, o radioteatro já não gozar da mesma popularidade que as outras formas de entretenimento, graças ao trabalho das pessoas que continuam a crer no potencial de contar uma história sem imagens visuais, ainda conserva o seu espaço no mundo radiofónico.

ÚLTIMAS DEFINIÇÕES

Conceito de

dialética

A arte de debater, refutar e argumentar é chamada de dialética. O conceito, que vem do latim “dialectĭca”, embora...

Conceito de

devorar

O verbo devorar tem sua origem etimológica na palavra latina “devorāre”. Quando ligado a um animal, o termo...

Conceito de

revelar

A palavra latina “revelāre” chegou à nossa língua como revelar. Este verbo refere-se a dar a conhecer algo que...

Conceito de

detrito

O termo detrito provém do latim “detrītu”, particípio passado de “deterĕre” que se traduz como gastar por...

Conceito de

desintoxicação

A noção de desintoxicação é frequentemente usada para se referir à neutralização e eliminação de toxinas (uma...

Conceito de

detetive

O termo detetive tem sua raiz etimológica no idioma inglês. Um detetive é um policial particular que se dedica ao...

Conceito de

desmandos

Os desmandos são desordens, distúrbios ou incidentes que alteram a tranquilidade ou o desenvolvimento normal de algo....

Conceito de

desmistificar

O verbo desmistificar refere-se a eliminar ou reduzir as propriedades místicas ou sobrenaturais que são atribuídas a algo. A...

ARQUIVOS