Conceito.de

Conceito de rípio

Rípio é uma noção que deriva de replēre, um termo latino que se traduz por “rechear”. O conceito costuma ser usado para designar o recheio que é usado com pedaços pequenos de pedra, ladrilho, gravilha e outros materiais para pavimentar um caminho ou cobrir um oco.

Exemplos: “Para chegar à cascata, deves percorrer cerca de trinta quilómetros por um caminho de rípio”, “A juta de freguesia deverá repor o rípio das estradas rurais”, “Uma pedra bateu no pára-brisas do meu automóvel quando circulava sobre rípio”.

Os caminhos de rípio são frequentes em zonas rurais, montanhosas ou pouco transitadas. Pelas características do recheio, estas vias têm maior resistência que os caminhos de terra e sofrem menos inundações. No entanto, o rípio apresenta desvantagens em comparação com o asfalto.

O rípio requer manutenção frequente para que os caminhos continuem a ser transitáveis. Além do mais, requer uma condução bastante prudente, uma vez que os automóveis podem ter problemas de aderência e estabilidade, algo que não acontece nas estradas de asfalto.

Rípio também é usado para designar os restos de algo: “Ainda que não consigamos tirar o rípio da presença militar nesta zona”.

No âmbito da escrita e da conversação, conhece-se pelo nome de rípio às expressões supérfluas e desnecessárias que são usadas para completar um discurso ou uma obra. Um exemplo de rípio numa dissertação seria o seguinte: “Através destas palavras a minha intenção é comentar aquilo que acho…”. Todas essas palavras são desnecessárias, uma vez que o indivíduo poderá começar a sua alocução dizendo, simplesmente, “Penso que…”.