Conceito.de

Conceito de solfejo

Escutar o artigo

Chama-se solfejo ao processo e ao resultado de solfejar. Este verbo, por sua vez, refere a entoar uma canção pronunciando as notas e marcando o compasso.

solfejo
O solfejo ajuda o estudante de música a melhorar suas habilidades de leitura e percepção musical

Aprender a leitura de partituras é como aprender um novo idioma, logo, além de ser necessário identificar as notas na pauta, ainda é preciso realizar o solfejo para aprender a altura das notas, o ritmo e também o nome.

O solfejo, por conseguinte, é uma forma de treino que se desenvolve com o objetivo de aprender entoação enquanto se lê uma partitura. Deste modo, não só se pratica a entoação, como também se ganha destreza para ler partituras de forma rápida.

Através do solfejo, a pessoa entoa e recita os nomes de cada nota de uma melodia, tendo em conta o tempo e os valores rítmicos (isto é, a duração da nota). Em simultâneo, o sujeito deve marcar o compasso com uma mão.

Os especialistas afirmam que o solfejo ajuda a compreender a teoria musical, a aperfeiçoar o reconhecimento dos intervalos da música e a determinar a altura de cada nota quando se as lê pela primeira vez.

É possível distinguir entre dois modos de aplicação diferentes do solfejo. O do movível implica que as denominações das notas sejam dadas em distintas alturas de acordo com o contexto. No do fixo, por sua vez, as notas têm nomes que correspondem a uma mesma altura.

Instrumentos que ajudam no solfejo

O uso do solfejo é comum nas aulas de teoria musical devido a que esse recurso torna o processo de leitura e memorização de partituras mais fácil. Trabalhando melodia, ritmo e afinação, o solfejo promove a evolução do estudante de música, o ajudando a ser capaz de identificar e assimilar as notas musicais.

E instrumentos como teclado ou violão, por exemplo, podem ajudar na prática do solfejo, dando as notas corretas para o estudo. Mas no caso do violão, é importante que o mesmo esteja afinado, enquanto que o teclado, por ser um instrumento com um sistema elétrico, não necessita de afinação.

Além disso, o uso da tecnologia é implementado no processo, com a criação de programas para computador e dispositivos móveis que trazem exercícios de solfejo, facilitando o processo para os estudantes de música.

Figuras musicais e o solfejo

conceito de solfejo
O solfejo é usado nas aulas de teoria musical

Um dos primeiros elementos que se deve conhecer para realizar solfejos (solfejar) são as figuras musicais, que são as figuras de tempo e de pausa numa partitura. Cada uma dessas possui uma duração na pauta, havendo um tipo de hierarquia, com uma nota valendo o dobro da outra. Essa leitura da partitura e solfejo são treinos orientados a serem realizados diariamente.

Solfejo rítmico

É chamado de solfejo rítmico o que foca no tempo da música, deixando a altura dos sons de lado. Esse tipo de solfejo é ainda conhecido como leitura rítmica. Aqui não é necessário ter preocupação com a entonação e a afinação nesse tipo. Com a prática desse solfejo se pode entender sobre o tempo de uma música.

Para o treino do solfejo rítmico, seria necessário dar atenção para o andamento, a métrica, o tempo sem pausas, etc.

Solfejo melódico

Por sua vez, o solfejo melódico é aquele que mantém o foco tanto na altura quanto no nome das notas. É comum que se comece estudando o tipo anterior, com o ritmo, e depois se passe para o solfejo melódico.

Esse solfejo requer que o estudante possua uma boa afinação, também uma boa articulação e dinâmica. Por meio dela se consegue desenvolver a percepção musical, conseguindo identificar intervalos e também a troca de tonalidade, por exemplo.

Citação

Equipe editorial de Conceito.de. (1 de Outubro de 2014). Conceito de solfejo. Conceito.de. https://conceito.de/solfejo