Conceito.de

Conceito de tímpano

Um vocábulo grego chegou ao latim como tympănum e depois à nossa língua sob a designação de tímpano. O conceito é usado para fazer alusão à membrana que se encontra no ouvido médio dos animais vertebrados, separando este sector do canal auditivo externo.

Esta membrana fina e elástica, deste modo, serve como comunicação entre o ouvido médio e o canal auditivo externo. O seu lado exterior encontra-se revestido por pele, ao passo que o interno é recoberto pela mucosa que pertence ao ouvido médio. A inserção do osso martelo faz que o tímpano tenha uma forma ligeiramente cónica.

Quando o ar entra pelo canal auditivo externo, o tímpano vibra, transmitindo-lhe o seu movimento para o ouvido médio através de uma série de ossos. Deste modo, a mudança de pressão é transformada num movimento mecânico.
Cabe destacar que o tímpano se pode romper por explosão. Esta lesão pode provocar problemas na audição, vertigens e zumbidos temporários, até conseguir recuperar.

Tímpano também é um nome que podem ter diferentes instrumentos musicais, como o tambor e o timbale. Aliás, existe um tipo de instrumento formado por tiras de vidro situadas sobre cordas que se chama tímpano.

Na área da arquitectura, conhece-se como tímpano o espaço situado entre o arco de uma fachada e o dintel. Além do mais, o tímpano pode ser o sector situado no interior do frontão.

Os tímpanos, frequentes em diferentes períodos da arquitectura egípcia, grega, islâmica e cristã, costumam decorar-se com relevos que representam diferentes cenas religiosas ou mitológicas.