Conceito de trincheira


Out 27, 16

Trincheira é um conceito que deriva de trincera, um termo italiano. O conceito permite mencionar o buraco que os soldados escavam na terra com vista a protegerem-se dos ataques inimigos.

É habitual construir-se dois tipos de trincheiras. Por um lado, realizam-se trincheiras paralelas, onde os soldados se abrigam enquanto disparam. Por outro lado, são delimitadas trincheiras em ziguezague que servem como vias de comunicação entre as trincheiras paralelas.

Uma guerra de trincheiras é uma forma de combate no qual os soldados conservam a sua linha fixa nas trincheiras. Ambos os exércitos, desta forma, ficam dispostos em trincheiras que se enfrentam entre elas.

O desenvolvimento das armas de fogo, que aumentaram o seu alcance, e a criação de exércitos cada vez mais numerosos, resultou no surgimento das guerras de trincheiras. Ao protegerem-se nas trincheiras, os soldados tinham a possibilidade de atacar e ferir o inimigo a partir de uma distância considerável e, por sua vez, defender a sua posição face a eventuais avanços da oposição.

A guerra de trincheiras alcançou o seu expoente máximo durante a Primeira Guerra Mundial, sobretudo na chamada Frente Ocidental. Entre 1914 e 1918 milhares de pessoas morreram nestas trincheiras.

Actualmente, a ideia de trincheira é usada em sentido figurado em referência a uma espaço de confronto ou de luta. Exemplos:“Se o presidente acha que já não precisa de mim no Ministério da Economia, irei então certamente para outra trincheira para continuar a defender este projecto político”, “O dianteiro português permaneceu na trincheira durante o jogo inteiro, tentando marcar o golo que lhe podia dar a classificação à sua equipa”.