Conceito.de

Conceito de corrida armamentista

A ideia de corrida armamentista ou corrida aos armamentos é usada para nomear a competição que surge entre países que tentam desenvolver as armas e exércitos mais poderosos. É uma interação que tem efeitos reais, mas também simbólicos.

Dois Estados que iniciam uma corrida armamentista fortalecerão suas forças armadas e aumentarão seu poder de fogo: estes são dados objetivos e concretos. Mas, além dessas investidas, também exercerão uma influência ligada à pressão, intimidação e demonstração de superioridade.

Dentro da estrutura de uma corrida armamentista, cada ação geralmente gera uma reação. Suponhamos que um país X anuncie o desenvolvimento de um míssil capaz de atingir um alvo localizado a 4000 quilômetros de distância. Seu concorrente, a nação Y, afirma meses depois que possui um míssil que pode atingir um alvo a 5000 quilômetros de distância. Essa novidade motivará uma nova medida do país X e assim por diante.

Um exemplo típico de uma corrida armamentista foi o que aconteceu na chamada Guerra Fria, que começou após a Segunda Guerra Mundial e se estendeu até a queda da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). No âmbito da Guerra Fria, os Estados Unidos e os EUA se enfrentaram no campo político, econômico e cultural, sem chegar a ataques bélicos. A corrida armamentista foi um componente muito importante dessa disputa: ambos os poderes multiplicaram suas armas e veículos de combate. Com o fim da Guerra Fria, essa competição chegou ao fim.