Conceito.de

Conceito de Guerra Fria

Escutar o artigo

Guerra Fria é o nome que recebeu o conflito geopolítico protagonizado por Estados Unidos (EUA) e União Soviética (URSS). Tal conflito se deu entre os anos de 1947 e 1991.

Guerra Fria
A Guerra Fria não foi um confronto direto entre EUA e URSS

Foi devido a essa tensão política-ideológica que o mundo se polarizou em distintos blocos, sendo um deles voltado ao comunismo e o outro para o capitalismo. E a polarização mundial fez com que houvesse diversos conflitos pequenos e médios em escala, os quais, em muitos casos, tinham como participantes EUA e URSS, com os mesmos contribuindo financeiramente e com o oferecimento de armamentos.

Mesmo assim, jamais existiu um confronto que fosse aberto entre esses dois países. E um dos motivos para isso foi porque se tal fato ocorresse, então isso poderia causar uma destruição em larga escala. E é por isso que a mesma recebe esse nome, dado que não existiu na verdade um confronto direto real entre esses países (conflito de fogo), pois isso provocaria uma batalha nuclear onde não existiria um vencedor.

O que causou a Guerra Fria

A Guerra Fria se deu após a Segunda Guerra Mundial. E não se sabe ao certo como tal conflito se iniciou. Mas historiadores acreditam que ela tenha se iniciado depois que o presidente dos Estados Unidos na época, Harry Truman, fez um discurso em 1947.

No discurso, Truman teria solicitado verbas para atuar no impedimento do avanço do comunismo europeu. Ele acreditava ser papel dos EUA evitar que isso acontecesse. E isso originou o que se conheceu por Doutrina Truman, que foram medidas que partiram dos Estados Unidos para impedir que o comunismo avançasse.

E como primeira medida tomada, houve o Plano Marshall, com o objetivo de recuperar a economia da Europa.

Conta-se que tudo isso que os EUA estavam fazendo foi devido a que a URSS procuraria expandir o comunismo por toda a Europa, conquistando todo esse espaço. E os americanos sabiam ainda que os problemas que a Europa enfrentava em sua economia depois da guerra contribuiriam para que essa ideologia conseguisse ser implementada lá.

Por outro lado, há historiadores que acreditam que a União Soviética não tinha o interesse de implementar o comunismo em outros países e nem de financiar ações ao redor disso fora de sua zona de influência.

O que esses historiadores contam é que o presidente Truman tinha o interesse puramente de favorecer os índices de crescimento econômico nos Estados Unidos. Com isso os soviéticos passaram também a apresentar um discurso de divisão do mundo em comunismo e capitalismo.

Principais características da Guerra Fria

conceito de Guerra Fria
Por volta de 40 milhões de civis morreram devido a essa guerra

Além da polarização mundial, a Guerra Fria também teve como característica a corrida armamentista. Estados Unidos e União Soviética investiram muito em tecnologias bélicas, com a quantidade de armas nucleares naquela época tendo aumentado de forma expressiva.

Outra corrida também disputada entre americanos e soviéticos foi a corrida espacial. Ambos os países investiram em expedições espaciais em 1960.

E também, as duas potências interferiram em assuntos que diziam respeito a outros países. Um exemplo disso foi em 1960, quando os EUA interferiram na política do Brasil. Houve também a interferência dos militares do Afeganistão por volta de 1980.

Guerra Civil Chinesa e Guerra Fria

Com o conflito instaurado entre EUA e URSS, outros países temiam um confronto direto entre esses país, algo que poderia causar uma aniquilação em massa, devido a existência de armamentos nucleares e também termonucleares.

Frente a isso, outros países tiveram confrontos e receberam o apoio de uma e outra potência. Esse foi o caso da China. O país enfrentava a Guerra Civil Chinesa, que se arrasava desde 1920, tendo se intensificado após a Segunda Guerra Mundial. Com Mao Tsé-tung na liderança dos comunistas, os Estados Unidos então passaram a apoiar os nacionalistas, que tinham como líder Chiang Kai-shek.

Outro conflito também foi a Guerra da Coreia, que resultou na ratificação das Coreias. Esse teve início em 1950, quando chineses, soviéticos e comunistas norte-americanos invadiram o sul da Coreia, qual era apoiado por americanos. Essa invasão tinha o objetivo de fazer a reunificação ali, tendo os comunistas como líderes. Nenhum dos lados venceu, mas apenas houve a divisão das Coreias em definitivo.

Sobre o Plano Marshall

Muitas ações foram coordenadas ao longo da Guerra Fria a fim de fazer a concentração do poder de cada potência sob sua zona de influência. E nisso algumas medidas incluíam cooperações econômicas e militares, como foi o caso do Plano Marshall.

Esse plano de cooperação econômica funcionava da seguinte maneira: os EUA liberaram financiamento para a construção de países que foram afetados drasticamente pela Segunda Guerra Mundial, pois acreditavam que com isso poderia conter o avanço comunista.

Por sua vez, a URSS criou o Comemon (Conselho para Assistência Econômica Mútua). O objetivo dele ela fazer com que as nações do bloco comunista não dessem espaço para o que fornecia o Plano Marshall.

A Guerra Fria gerou consequências em muitos países, como foi o caso da Alemanha, que foi dividida em duas nações, com um lado comunista e o outro capitalista.

Citação

SOUSA, Priscila. (28 de Julho de 2022). Conceito de Guerra Fria. Conceito.de. https://conceito.de/guerra-fria