Conceito de bélico




Jan 01, 12 Conceito de bélico

Do latim bellĭcus, a palavra bélico é um adjectivo que permite fazer referência àquilo que pertence ou diz respeito à guerra. Um conflito bélico, por exemplo, é um conflito armado que deixa entrever a envergadura dos acontecimentos.

Uma guerra é um combate, uma luta, uma batalha, um confronto ou uma briga. O bélico implica portanto a violência. Uma pessoa belicosa é, à partida, agressiva ou conflituosa, e procura constantemente a confusão.

A política também pode ser belicosa. Muitos analistas consideram que a política externa do presidente norte-americano George W. Bush foi belicosa, uma vez que, sob o seu mandado, o país interveio em diversas guerras.

As relações internacionais, desde os tempos de outrora, tendem a ser marcadas pelas guerras. Trata-se de uma forma pouco civilizada de dirimir os conflitos, que se costuma impor através de pressões de todo o tipo. O poder de destruição das armas actuais faz com que cada guerra implique a morte de milhares ou até milhões de pessoas.

Os filmes bélicos são aqueles cujo argumento tem por base uma guerra. Os filmes bélicos mais correntes são aqueles que dizem respeito à Segunda Guerra Mundial (o conflito bélico mais sangrento, deixando para trás mais de 50 milhões de mortos), apesar de existirem outros conflitos que também sejam retratados no cinema.

Existem várias classes de guerra: a guerra civil abrange os habitantes de um mesmo povo, a guerra preventiva é aquela iniciada por um país com o argumento de que outra nação está prestes a atacá-lo, a guerra suja é aquela que é levada a cabo fora de qualquer marco legal e a guerra santa é o conflito bélico que se promove por motivos religiosos.