Conceito de nome próprio


Ago 31, 16

Um substantivo é uma palavra que pode funcionar como sujeito numa oração. Estes termos são os nomes que se referem a um objecto ou a um ser. Próprio, por sua vez, é um adjectivo que menciona aquilo que pertence a alguém ou que caracteriza uma coisa ou um individuo.

Os substantivos próprios (ou nomes próprios) são palavras que permitem identificar particularmente um exemplar e diferenciá-lo, desta forma, dos restantes exemplares da sua natureza. Assim, é possível fazer a distinção entre os substantivos próprios dos substantivos comuns, relacionados geralmente com qualquer membro de uma classe.

Na nossa língua, os substantivos próprios escrevem-se maiúscula, o que não acontece com os nomes comuns. Outro dado importante a ter em conta é que os substantivos próprios são individuais: fazem menção a um único sujeito ou objecto.

Pode-se dizer que o substantivo próprio se encarrega da designar um ser, uma coisa ou um fenómeno de forma única. Peguemos no caso das empresas. Esta palavra (“empresa”) é um substantivo comum que permite invocar um determinado tipo de entidade. Dentro deste conjunto, encontramos a Coca-Cola, Ford, a McDonald’s, a Starbucks e a Microsoft, só para citar alguns exemplos. Todos estes termos (“Coca-Cola”, “Ford”, “McDonald’s”, “Starbucks”, “Microsoft”) são substantivos próprios relacionados com empresas específicas.

O mesmo acontece com as pessoas (“Xavier”, “Damião”, “Regina”, “Cláudia”), os países (“Argentina”, “Brasil”, “Nova Zelândia”, “Malásia”), as cidades (“Montevideo”, “Roma”, “Tóquio”, “Lisboa”) e as bandas de rock (“Aerosmith”, “The Rolling Stones”, “INXS”) com os seus respectivos nomes.
Para além de tudo o que mencionámos acima, vale a pena saber outros igualmente importantes, entre os quais se encontram os seguintes:

-Podem ser usados não só para individualizar uma pessoa como também uma cidade, um período de tempo, uma empresa, um animal…
-Como já aqui referimos, os nomes próprios começam sempre por maiúscula, sendo assim independentemente do lugar onde se encontrar na frase.
-No caso dos substantivos próprios que se utilizam para fazer referência a pessoas também se podem denominar antropónimos. Estes dividem-se em várias categorias, tais como motes, pseudónimos, apelidos, etc.…
-Quando fazem referência a rios, mares, montanhas, cidades ou outros demais acidentes geográficos também se podem chamar de topónimos.
-Os edifícios e monumentos significativos são considerados substantivos próprios.
-Nesta mesma categoria de substantivos próprios, da mesma forma, encontram-se desde seres mitológicos a virgens passando por deuses, personagens literários, planetas, entre outros. Exemplos disto são Baco, a Virgem Maria, Zeus, Harry Potter, Plutão, entre outros…
-Também há organismos, instituições ou entidades que se inserem na categoria de substantivo próprio. Referimo-nos, por exemplo, à ONU (Organização das Nações Unidas), a Universidade de Coimbra, ao Fundo das Nações Unidas para a Infância, ao Tribunal dos Direitos Humanos de Estrasburgo…