Conceito de ocaso


Dez 08, 14

Conhece-se como ocaso (que deriva do latim occāsus) o momento em que o Sol atravessa a linha do horizonte e desaparece da nossa vista, isto é, o pôr-do-Sol. Como se costuma dizer que o Sol se põe sempre a Oeste (embora isso não seja exacto do ponto de vista astronómico), a noção de ocaso também é usado em referência a este ponto cardinal.

Exemplos: “Ver o ocaso no mar é bastante romântico”, “Quando caia o ocaso, o dianteiro italiano desempatou o jogo e marcou o único golo do jogo”, “Se não trouxeres o dinheiro antes do ocaso, terás sérios problemas”.

O ocaso acontece pelo movimento de rotação que realiza o nosso planeta. Este deslocamento faz com que o Sol fique debaixo do horizonte e que deixemos de o ver. O ocaso, por conseguinte, representa o final do dia e o começo da noite da noite: a luz solar já não ilumina o território em questão.

Quando se produz o ocaso e ainda observámos uma certa luminosidade, fala-se de crepúsculo vespertino. Nesse momento do dia, o que observamos é como os raios solares se refractam devido à atmosfera.

Em sentido figurado, o conceito de ocaso também é usado para designar o declive, a descida, o retrocesso ou o final de algo: “Trata-se de um jogador de quase quarenta anos que está no ocaso da sua carreira”, “O ocaso da minha vida laboral começou quando me despediram da fábrica de bolachas”, “Estamos a assistir ao ocaso de uns dos maiores cantores deste país”.