Conceito de senda


Jan 24, 14

Senda é um termo que deriva do latim semĭta. A sua acepção mais habitual está relacionada com o caminho que é mais estreito do que a vereda e que se destina à circulação de peões e do gado menor.

Exemplos: “Tens de caminhar uns quatro quilómetros por esta senda até encontrares a cascata”, “Para chegar ao campo do Sr. Armindo, terá de percorrer uma senda que está em muito mau estado, cheia de buracos”, “O empresário italiano vai ser levado a tribunal por instalar um portão na senda pública”.

Por norma, as sendas são caminhos rurais pedestres (para peões) que, antigamente, permitiam comunicar diferentes populações ou aldeias. Actualmente, as sendas passaram a ser rotas utilizadas pelos turistas para chegar a diversas atracções.

Dá-se o nome de caminhada à actividade recreativa que se desenvolve em caminhos ou sendas homologado(a)s e marcado(a)s pelas autoridades. O objectivo é que as pessoas possam desfrutar da natureza e explorar a cultura local: “Nestas férias, quero fazer caminhadas junto ao rio”, “A população local ganhou impulso graças às caminhadas organizadas, que atraíram milhares de turistas estrangeiros”, “Adoro desporto radical e fazer caminhadas”.

Em sentido figurado e enquanto sinónimo de “via” ou “caminho”, uma senda também pode ser um procedimento para fazer ou conseguir algo: “Para triunfar no desporto profissional, a única senda possível é levar uma vida saudável e controlada”, “A honestidade é a senda para ter sucesso nos negócios”.

Resumindo, em qualquer acepção, “senda” é algo a que se pode recorrer, física ou simbolicamente, e que remete para outro lugar ou estado.