Conceito de analfabetismo


Mar 07, 12

O analfabetismo é a qualidade de analfabeto, uma palavra de origem latina (analphabētus) que se refere àquelas pessoas que não sabem ler nem escrever. Porém, o termo costuma ter um uso mais extenso e é usado para fazer alusão aos indivíduos que são ignorantes ou que carecem de instrução elementar em alguma disciplina.

O analfabetismo surge perante a falta de aprendizagem. Por isso, nos países que contam com programas de escolarização obrigatória, o analfabetismo é minoritário, mesmo para além do facto de que a compreensão de leitura das pessoas possa ser deficiente.

Nestes casos, pode-se falar de analfabetismo funcional, isto é, a incapacidade para compreender as ideias explícitas e implícitas de um texto e emitir um juízo crítico sobre as mesmas. Ou seja, o analfabeto funcional consegue pronunciar e descodificar as palavras escritas, mas é incapaz de as aplicar na prática nem de as compreender.

Por outro lado, nos últimos anos, tem-se vindo a desenvolver o conceito de analfabetismo digital, que se refere às pessoas que não possuem os conhecimentos necessários para interagir com as novas tecnologias (como é o caso da Internet).

Convém ainda destacar que existem países onde foram implementadas leis com disposições especiais para os analfabetos. O Código Civil Brasileiro, por exemplo, permite que terceiros assinem o testamento de pessoas analfabetas (a pedido destas, obviamente) desde que não sejam beneficiários do testamento.

Actualmente, existem vários programas para a erradicação do analfabetismo, nomeadamente através da televisão para chegar às populações que se encontram em lugares mais afastados.