Conceito de cerro


Jan 31, 13

Do latim cirrus (“penacho”), um cerro é uma elevação de terreno isolado que apresenta uma altura menor do que uma montanha ou do que um monte. Como qualquer eminência topográfica, trata-se de um terreno elevado relativamente à terra circundante, que conta com uma base ou um pé (a zona inferior onde começa a elevação), um ou mais cumes (a zona que alcança maior altura) e as ladeiras ou os flancos (terrenos de inclinação variável que vão da base até ao cume).

O cerro não deve superar os 200 metros de altura; caso contrário, passa a ser outro tipo de eminência (como uma montanha, por exemplo). O seu nascimento pode produzir-se por uma falha geológica, a erosão de um acidente geográfico maior ou o movimento e a deposição de sedimentos.

Relativamente à formação e à aparência, existem diversas denominações para os cerros consoante sejam maiores ou menores. As colinas são os cerros mais pequenos e constituem a denominação mais difundida.

A altura moderada dos cerros permitiu que numerosos assentamentos fossem construídos nas suas ladeiras e nos cumes, tendo em conta que as suas características conferiam abrigo contra as inundações e permitiam uma vista panorâmica ideal para visualizar o avançar dos inimigos, daí também haver muitas fortalezas (castelos) em cerros. Outras edificações foram construídas nos cerros por motivos religiosos e cerimoniais.

Para além de ser sinónimo de outeiro e de colina, o dicionário da Porto Editora aponta para outra acepção: o cerro também é o nome que se dá à carne de lombo de porco, que se encontra junto ao couro.