Conceito.de

Conceito de coagulação

O conceito de coagulação vem do latim “coagulatiōne”. É o ato e o resultado de coagular: o que acontece quando um líquido, especialmente o sangue, engrossa ou solidifica.

A coagulação, portanto, envolve a transformação de um fluido em uma substância pastosa e densa. Esse processo, quando envolve o sangue, tem consequências importantes para o organismo.

À medida que a coagulação ocorre, o sangue perde seu estado líquido até que um coágulo é gerado. Isso permite, por exemplo, interromper o fluxo de sangue através de um vaso que se rasgou.

A coagulação envolve plaquetas, que são células ovais sem núcleo, encontradas no sangue de animais vertebrados. O processo também se desenvolve graças às proteínas do sangue chamadas fibrinas. Quando um vaso sanguíneo é danificado, as plaquetas primeiro geram um tipo de tampão para interromper a perda de sangue. Esse processo é conhecido como hemostasia primária. Paralelamente, várias reações enzimáticas permitem a formação de fibrina, o que reforça o tampão produzido pelas plaquetas. Essa propriedade é chamada hemostasia secundária.

Existem vários desequilíbrios que afetam a coagulação e podem causar desde o aparecimento de hematomas até sangramento espontâneo ou trombose (um coágulo que bloqueia um vaso sanguíneo). Existem também doenças relacionadas a problemas de coagulação.

Um deles é a hemofilia, um distúrbio genético ligado ao cromossomo X que impede a coagulação sanguínea adequada. Um paciente hemofílico pode sofrer hemorragias espontâneas que são prolongadas e podem atrofiar suas articulações.