Conceito.de

Conceito de plaqueta

Plaqueta é um conceito que deriva de placa. Um dos seus usos mais habituais encontra-se no âmbito da biologia e refere-se a um tipo de célula que se encontra nos vertebrados e que é bastante importante durante a coagulação do sangue.

Estas células, de forma irregular, carecem de núcleo e vivem entre oito e doze dias. As plaquetas encontram-se no fluxo sanguíneo e são chaves no desenvolvimento dos coágulos que contribuem a deter/estancar uma hemorragia. Cada plaqueta, por conseguinte, intervém no processo conhecido como hemostasia, que faz com que o sangue não saia dos vasos que permitem a sua circulação.

Isto significa que, se a quantidade de plaquetas num organismo for reduzida, as eventuais hemorragias serão profusas. Na outra extremidade, um número elevado de plaquetas provoca uma tendência à formação de trombos e coágulos, capazes de gerar obstruções nos vasos e de provocar graves problemas de saúde (como uma embolia, um infarto ou um ACV).

As plaquetas são geradas na medula óssea através da trombopoiese. Existe uma hormona denominada trombopoietina que se encarrega de regular esta produção. Uma vez que se encontram no sangue, as plaquetas armazenam-se no baço embora também sejam destruídas por este mesmo órgão e por células presentes no fígado.

Outra acepção da noção de plaqueta refere-se a um elemento rectangular que se pode usar como revestimento ou para transmitir uma informação através de alguma inscrição. Exemplos: “O cantor recebeu uma plaqueta pelos cem mil discos vendidos ao longo da sua carreira”.