Conceito.de

Conceito de colusão

A etimologia de colusão nos leva à palavra latina “collusiōne”. A noção refere-se a um acordo ilegal estabelecido por duas ou mais partes, a fim de causar danos a terceiros.

No campo da economia, uma colusão é um acordo desenvolvido por empresas que operam no mesmo mercado para coordenar ações que lhes permitam fortalecer suas respectivas posições e ameaçar as possibilidades de crescimento das demais. Com uma colusão, por exemplo, duas empresas podem concordar que cada uma vai controlar um setor do mercado através de práticas monopolistas, impossibilitando o acesso a novos atores.

O psicólogo austro-americano Paul Watzlawick (1921-2007), por sua vez, usou a noção de colusão aplicada à comunicação humana. Watzlawick refere-se à colusão como a situação que ocorre quando um sujeito procura outro que lhe permita ratificar e consolidar seu modo de ser.

Colusão, neste contexto, é um acordo – mesmo não detectado – entre duas pessoas, através do qual uma ratifica a outra que ela é como acredita que é. Nessa colusão, o indivíduo que pretende confirmar seu modo de ser precisa de alguém que seja como ele deseja, para que o relacionamento possa ocorrer dentro da contexto que ele pretende.

Pode-se dizer que a colusão implica o desenvolvimento de um relacionamento complementar: cada parte assume o papel de que a outra precisa e renuncia a certos poderes ou propriedades delegados. Numa colusão, os papéis estão definidos e são estáveis, embora não sejam completamente rígidos, pois as ligações são dinâmicas.