Conceito.de

Conceito de conivência

Conhece-se como conivência a tolerância ou passividade de um alguém em relação a erros, falhas, infrações (entre outros) cometidos por outrem ou por alguma entidade, instituição, etc.

Por exemplo: “A exploração dos trabalhadores é possível devido à conivência das autoridades que devem controlar as condições laborais”, “A deputada denunciou a conivência entre a polícia e os golpistas”, “A suposta conivência será investigada pela procuradoria”.

Vejamos o caso de um cabo policial que se dedica a extorquir os comerciantes de um bairro: ele exige dinheiro em troca de proteção. Isso é ilegal, pois a obrigação da polícia é garantir a segurança de todos os cidadãos. Um juiz, ao receber uma denúncia, inicia o processo judicial e confirma a responsabilidade do cabo em questão. À medida que avança em sua investigação, o juiz descobre que o cabo tinha a conivência de seu superior, o comissário. Isso significa que o comissário permitia que o cabo não cumprisse suas obrigações.

Um jornalista, por outro lado, pode investigar a conivência existente em relação a um narcotraficante pelo Poder Judicial. Este repórter, com base em declarações de diferentes pessoas e casos que lhe chamam a atenção, alerta que o narcotraficante tem impunidade de cometer um crime em uma determinada região, uma vez que vários funcionários da justiça são responsáveis por ignorar as denúncias e arquivar os processos. Portanto, existe uma conivência que possibilita o comércio de drogas, mesmo que seja proibido por lei.