Conceito.de

Conceito de concomitante

A palavra latina “concomitāri”, que pode ser traduzida como acompanhar, resultou em “concomitante”. Este termo chegou à nossa língua como concomitante, um adjetivo usado para nomear o que surge ou intervém em conjunto com outra coisa.

Por exemplo: “O diretor do hospital municipal informou que o paciente está sendo tratado por hepatite enquanto recebe tratamento concomitante para o HIV”, “O contador disse-me que ambos os comprovantes fiscais têm de ser emitidos de forma concomitante”, “O aumento da produtividade deveria estar refletido em um aumento concomitante dos ganhos”.

O conceito é frequentemente usado no campo da medicina quando se realizam dois tratamentos ou se aplicam vários fármacos de maneira simultânea. Suponhamos que uma pessoa sofre de diabetes e hipertensão. Ambas as doenças precisam de tratamento: por isso, o médico pode indicar-lhe que tome dois remédios de maneira concomitante. Isso significa que o paciente tomará um comprimido para a diabetes e outro para a hipertensão, sem optar por um ou outro.

O diretor técnico de um time de futebol, por outro lado, pode desenvolver várias estratégias concomitantes com o objetivo de fazer com que seus jogadores tenham um bom desempenho no campo de jogo. Nesse contexto, um dia de treinamento pode incluir sessões de trabalho físico, conversas táticas, projeção de vídeos para analisar os rivais e até reuniões com um psicólogo. Não são atividades exclusivas, mas concomitantes: todas fazem parte da rotina da equipe em questão por decisão de seu treinador.